''Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse agradável para mim: pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou isso de egoísmo. Hoje sei que se chama amor-próprio. ''

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

DECORAÇÃO - Boa Idéia

 
Olha que legal, para aqueles que tem o mesmo mal que eu, coisinhas antigas compondo uma clássica decoração. Bem, adoro tudo que remete o aconchego e calor de colo de mãe, não sei bem, mais coisas retrô, rústicas junto com um verdinho vivo de planta me faz sentir isso. Sensação de lar doce lar. Agora, se vocês também sentem isso e querem fazer do seu cantinho um aconchegante refúgio, vou colocar aqui algumas coisinhas das quais me inspiram.


Decoração da maravilhosa casa do filme Alguém Tem que Ceder.
 
Sempre que vou mudar alguma coisa, decorar algum cantinho especial da casa, acabo assistindo esse filme. Gente sou muito louca! Fiquei tão apaixonada por essa decoração clássica moderna, que tudo que vou fazer em casa uso as cenas do filme como inspiração. Claro que alguns blogs ou até mesmo postagens do faceb.. acabam nos inspirando de alguma forma. A dose que aprendi nesses tempos é que uma pitada de rústico casa muito bem com um detalhe moderno, como um pote de vidro vistoso ou uma engenhoca moderna, livros, etc. É bom dosar para não pesar muito o ambiente, como saber usar tão bem os móveis, as bugigangas e claro as cores e iluminação,'' daliiii trabalheira'''.

 
 
=) Aproveitem.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Ansiedade X Auto Controle

Quando a palavra que resume o seu momento é mudança, é preciso se esforçar para inserir o tal auto-controle na embalagem. Quem consegue se controlar quando tudo está prestes a virar de perna pro ar? Eu vivo em uma gigantesca maré de mudanças desde ... sempre!!!  Confesso que ainda não me adaptei a tal constante. Bem, com tudo isso posso dizer com destreza, sempre haverá o que mudar na sua vida, na sua forma de pensar, agir, querer, sonhar, enfim ... a mudança é algo bom, mais requer uma boa administração nos pensamentos. Afinal,o mundo não espera você mudar, tudo acontece ao mesmo tempo.

Agora estou ansiosa, pesquisando e decidindo tons , projetos de móveis, estampa de cortina, plantas e ervas e tudo aquilo necessário para uma boa decoração que seja a minha cara.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

A bagunça da criança, ou da mamãe?

Como era fácil manter tudo arrumadinho quando eu morava sozinha. Eu tirava a poeira, mantia a cozinha limpinha, as roupas depois do meu surto de arrumar o guarda roupa, permaneceu arrumadinho,sem falar no cheirinho bom de quando eu entrava em casa.

Agora isso é passado!

O maridão adora reformar ali e acolá, é ferramenta pra tudo que é lado, roupa suja ele só joga no chão, tem brinquedos da minha menininha pra todo lado, fora os copos esparramados pela casa. Uffs!!! Estou exausta! Como no post anterior estou me preparando para a papinha da minha menininha, hoje vou fazer a primeira papinha. Não é mole essa vida de mãe. Não sei se o problema realmente é meu. Não estou conseguindo vencer a bagunça da casa. A rotina é sempre a mesma. Me levanto e troco a fraldinha da minha menina, depois vou fazer a ''dedera'', aí é quase uma hora nessa etapa, porque até que ela mamar e arrotar e ficar quieta para dar o quilo, porque tenho que ficar vigiando para ela não começar a rolar no colchão, já passou um tempão. Depois vou tomar café da manhã, lavar roupa (lavo praticamente todo dia), aí vem arrumar a cozinha. Não demora muito a minha mocinha começa a resmungar, tipo -Mamãe me dá atenção!!!! E lá vou eu fazer um mimo. Logo já é a hora do banho, da próxima mamada... quando vejo já está na hora de me arrumar pra ir a aula.
Um dia meu marido me perguntou de como eu estava, o que eu estava achando da nova vida, ou tipo como estou me sentindo. Respondi: Amor, virei um hamister que vive correndo na rodinha e não sai do lugar. É assim o serviço doméstico de quando se é mãe, você faz, arruma ali e acolá e no outro dia começa tudo de novo, e depois de novo e de novo. Agora o ser mãe, o amamentar, brincar, estimular, não se engane, é cansativo. Tem horas que quero dormir, ler um livro, ver uma programa na tv, mais aí a menininha faz cocô e tem que trocar, ou quer brincar, ou quer mamar e como toda mãe, o filho é sempre prioridade, e lá vamos nós nos esforçar ao máximo para ser a melhor mãe do mundo, porque nos cobramos isso dia e noite, e por mais que fazemos sempre ficamos frustradas nos sentindo mãe mosntro, como se faltasse tudo, como se não tivessemos brincado, cuidado, estimulado o bastante o nosso pequeno.
Não termina por aí, tem o papel esposa perfeita. O mundo inteiro vai comentar se você estiver descabelada, com uma roupa feia e vai falar cruelmente de que você ficou desleichada depois que casou, que você tá muito feia de corpo depois que engravidou. É muito cruel. Aí, claro a mulher tem que se esforçar para ser perfeita e seguir os padrões cruéis da modernidade, por mais que não concorde com tal, lá vai ela tentar cuidar de tudo.
Por mais que se fale em divisão de tarefas domésticas, direitos iguais, todas as mulheres sabem que isso não passa de uma teoria, pois são elas as primeiras a questionar a fulana e a ciclana. Sem contar o debate que ocorre em cada consulta da minha menininha. Uma se diz mais mãe, mais isso ou aquilo.
Claro que tudo é um tanto irônico, pois, por mais dificil e cansativo que isso seja, não se tem como imaginar a vida diferente. Não se pode aceitar a possibilidade de estar longe desse pequeno ser tão encantador capaz de virar a vida da gente de cabeça para baixo.

Papinha de bebê, o começo

Minha mocinha completou seus seis meses, ohhh ta uma fofa. Como acredito que como eu muitas mamães fiquem meio perdidas no assunto papinha, vou postar aqui o video que me ajudou um bom bocado.

video

terça-feira, 2 de abril de 2013

Minha nada mole vida de cigana

Caracaaaa... ninguém merece, você pode até estar pensando, que moleca que não para?! Ahhh gente, estou feliz, dessa vez a mudança veio como um presente divino, não que as outras não tenham sido apreciadas. Preciso contar, por favor, me dê atençãooooo!!!! kkkkk Gente, meu coração está a mil, e como sempre tudo novo de novo. Já estou morando em outra cidade, estudando em outra faculdade, convivendo com outras pessoas, com outra vida pois sou mamãe de uma linda menininha e também levando a famosa vidinha de casada..ohhhhhh lêlê... Bem, de agosto pra cá já foram duas casitas... engraçado,né???!!! bom, bom não é essa coisa de cada hora estar em um canto, mais agora a mudança tem um sabor diferente, agora é o ap dos sonhos.. sabe aquele cantinho  comprado,escolhido a dedo com muito sacrifício, sacrifício mesmo, porque aguentar papo de corretor é foda!! que é nosso.. pois é, agora tenho o cantinho certo.
Quando me mudei pro DF fiquei alojada na casa do primo do maridão, é meio complicado, mais foi muitoo boa a experiência, pensa, eu grávida num ap com dois homens...kkkkk Depois que minha menininha nasceu, fui morar no ap da sogra, mais sem a sogra kkkkkk, pode rir, eu deixo. Agora vou de mala e muita cuia para o meu apartamento. Ele é do jeito que eu queria, tem o piso de madeira e uma varanda confortável com uma vista incrível. A localização não podia ser melhor. O supermercado fica ao lado e no outro lado um mini shopping com tudo que se precisa. A Avenida principal fica na rua de cima e a faculdade dois quarteirões abaixo. Genteeee, parece um sonho!!!!!!

Agora minha missão é pesquisar uma boa e barata decoração para o ap dos sonhos!!!

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Gatos x Cachorros

Assisti um programa matinal onde mulheres famosas declaravam sua paixão por cães. Comecei a pensar nas minhas experiências com os amáveis cãezinhos. Tive vários vira-latas, um mais esperto e sapeca que o outro, de fato quase nem os faltava falar. Tive o famoso York e Pinscher. Lembrei também das cachorrinhas de uma menina que morou comigo uns tempos, como eram fofas. Então descobri que prefiro gatos. É isso mesmo!!! Prefiro gatos. Gatos são descriminados por soltarem pelos, o que pra mim não os tornam tão diferentes dos cães, gatos destroem os móveis, o que não se diferencia também dos cães. Para não ficar tão esquisito essa declaração, vou explicar, tive muitos momentos bons com tais cãezinhos, mais também tive muito trabalho, muito mesmo. Então, estou menos traumatizada quando o assunto é gato. Se for pra ter bichinho, que seja morando em uma casa com quintal e que seja um gato.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Mãe em o primeiro dia de aula

Bem, depois de uma férias de 8 meses, hehe, minhas aulas começaram. Eu estava ansiosíssima, afinal eu ia sair de casa e ver gente. Quem tem bebê em casa sabe bem como é difícil viver enclausurada e fazendo serviços domésticos.
 Já com um pequeno estoque de roupas novas no guarda roupa (depois da gravidez nada serve, mesmo!!)fui a faculdade. Tímida e com as mãos geladas como em um primeiro beijo. Tudo novo de novo. Minha grade por causa da transfêrencia ficou mais aberta que as pernas em um parto.  Pensamento positivo, mais chance de conhecer pessoas. Cada dia uma sala diferente e uma turma diferente.
Cheguei usando um truque para parecer confiante nos corredores..hehehe pode parecer ridículo, mais ao invés de olhar as pessoas imaginando elas usando a roupa de baixo, preferi focar na carreira dos meus sonhos, delegada, como uma atriz me imaginei uma Giovanna Antonelli em Salve Jorge, toda poderosa e muito bem sucedida. Pode ser besteira, mais ajuda muito,essa farsa me manteve com os ombros erguidos e uma postura adequada, claro que estar com roupas adequadas e cabelos bem penteados ajuda e muitoo. Fica mais fácil até conseguir a primeira apresentação seguida de bate-papo, afinal não é nada legal ficar com aquela cara de acuada, ombros caídos e cabeça baixa, poxa não cometi nenhum crime??!!! Ah, quem não fica um pouco acanhada em uma multidão desconhecida com vários grupos formados??? Bem que isso dura apenas uns dois ou três dias,né! Depois tudo vai se banalizando.

O primeiro dia foi quase perfeito. Descobri que terei que estocar a sapateira. Estava tão ansiosa para usar meus saltos que já fui logo calçando para ir a aula, só que no meio do caminho meus pés já estavam cheios de bolhas e vermelho. Vida de mãe não é fácil. Você sabia que o pé cresce até um número na gravidez?? Pois é, o meu cresceu. Descobri no meu primeiro dia de aula. O sapato apertava tanto que me dava câimbras e depois ficava dormente. Fiquei pensando no que fazer: tira ou não tira? Ainda bem que levei um chinelinho preta na bolsa. Para não estragar o look aguentei firme das 7:30pm ás10:00pm.. assim que acabou a aula corri para o banheiro e acabei com meu sofrimento. Agora o par de sapatos estão na geladeira no freezer com saquinhos de água dentro, quem sabe laceia. Dica que peguei na internet, pois não é fácil perder sapatos tão queridos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...